Administração

Locação

1) De qualquer espécie e sempre por conta do locador: EQUIVALENTE AO VALOR DE 1 (UM) ALUGUEL.

2) Locação de temporada (Lei 8.245/91), com prazo de até 90 (noventa) dias: 30% SOBRE O VALOR RECEBIDO.

Administração e Bens Imóveis

Sobre o aluguel e encargos recebidos: 10%. 

Nosso serviço consiste em promover a locação. Para tanto, é preciso preparar e publicar anúncios em jornais, mas a publicidade, seja por imprensa falada ou escrita, deve se preocupar em efetuar a locação, utilizando-se um critério na escolha dos inquilinos. 

Também é preciso confeccionar assinar, renovar e rescindir os contratos de locação e elaborar uma detalhada vistoria, reduzindo-a a termo para fins contratuais. 

Vistoriamos periodicamente os imóveis, notadamente quando de sua efetiva ocupação ou desocupação. Providenciamos a renovação do contrato de locação ou dos termos de reajuste de aluguel em épocas oportunas, bem como denunciamos em seu vencimento, se for o caso. 

Efetuamos o recebimento mensal de aluguel. Para isso é preciso fixar datas e ter estrutura para receber os aluguéis, em horários comerciais, estipular o dia do vencimento dos mesmos, a multa por atraso nos respectivos pagamentos e os índices de reajuste, exigir do locatário a garantia de fiador idôneo, emitir recibos e dar quitação, fazer acordos, transigir, firmar compromissos, promover ações judiciais que forem necessárias, e tudo o mais que for imprescindível para o bom desempenho das obrigações ora assumidas, expedindo os respectivos recibos, colocando o valor líquido à disposição do contratante no dia 15 de cada mês, ou de acordo com cada contrato.

Administração de Condomínios

Sobre o arrecadado pelo condomínio mensalmente: 5% à 10%. Valor mínimo de: R$ 850,00.

Remuneração por Serviços Prestados

Como bem estabelece o Novo Código Civil, no Capítulo XIII, artigo 725, "A remuneração é devida ao corretor uma vez que tenha conseguido o resultado previsto no contrato de mediação, ou ainda que este não se efetive em virtude de arrependimento das partes". 

No que concerne à aplicação da tabela de honorários, conforme determina o Código de Ética Profissional, aprovado pela Resolução COFECI n° 326/92, que estabelece, através do seu artigo 4°, inciso X: "Cumpre ao corretor de imóveis, em relação aos clientes: ...receber, somente de uma única parte, comissões ou compensações pelo mesmo serviço prestado, salvo se, para proceder de modo diverso, tiver havido consentimento de todos os interessados, ou for praxe usual na jurisdição".

E, no art. 6°, inciso V, do mesmo diploma regimental, é estabelecido que: "É vedado ao corretor de imóveis: ...receber comissões em desacordo com a tabela aprovada ou vantagens que não correspondam a serviços efetiva e licitamente prestados".

Por fim, de acordo com a Lei Federal n° 6.530/78 (que regulamenta o exercício da profissão de corretor de imóveis), reza o seu artigo 17 inciso IV que, "Compete aos Conselhos Regionais: ...homologar, obedecidas às peculiaridades locais, tabelas de preços de serviços de corretagem para uso dos inscritos, elaboradas e aprovadas pelos sindicatos respectivos".

E os valores constantes da atual tabela foram aprovados em Assembléia do SCIESP realizada em 27.janeiro.2009, devidamente homologada pelo CRECI/SP na 24ª Reunião Plenária, realizada em 27.janeiro.2009, recomendando-se sua divulgação através de afixação em local visível ao público.